Licenciamento Ambiental

Para emissão de licenças ambientais, os órgãos estabelecem condições mínimas para que as atividades inerentes ao empreendimento (nas fases de projeto, implantação e operação) provoquem o mínimo de impactos ambientais negativos possíveis. Em conjunto, estas condições são conhecidas como condicionantes e, caso não obedecidas, a licença ambiental concedida pode ser cassada.

* A sigla varia de acordo com o órgão competente (TCA – Termo de compromisso ambiental, TCRA – Termo de compromisso de recuperação ambiental, TAC – Termo ambiental de compromisso, entre outras).

Do projeto à execução para um desenvolvimento Sustentável.

Do projeto: Para obtenções de licenças e futuras compensações ambientais.

  • Analise e coleta da documentação necessária.
  • Vistoria no local, para elaboração de relatório fotográfico e/ou PCA.
  • Emissão do parecer técnico.
  • Acompanhamento do Processo com entrega da obtenção de corte, transplante e/ou poda, se assim concedido.

Da execução: Após emissão do termo será possível a execução de manejos arbóreos seguidos de compensações ambientais;

  • Corte das espécies - Corte e remoção das espécies/ Limpeza do material resultante do corte e remoção/ Retirada do material até bota fora.
  • Transplante das espécies – Transplante com manutenção e laudos comprobatório do período - Remoção dos galhos resultantes da poda para aterro sanitário/ Tratamento das cáries de lenho da árvore/ Transporte da árvore até o local de transplante/ Adubação química e orgânica no volume do solo da cova/ Ancoragem/ Irrigação artificial durante o transplante.
  • Plantio das espécies – Plantio com manutenção e laudos comprobatório do período - Marcação dos locais de plantio/ Abertura das Covas/ Adubação e preparação para recebimento do exemplar/ Entrega dos exemplares/ Plantio e coroamento pós-plantio/ Irrigação artificial durante o pós-plantio.

Cortes

Plantios

Transplantes

Manutenções